5 Mitos e Verdades sobre os cosméticos
Rosto

15 Junho 2021

5 Mitos e Verdades sobre os cosméticos

5 Mitos e Verdades sobre os cosméticos

Todos os dias somos inundados por todo o tipo de informação sobre cosméticos. No momento de escolha de um produto são muitas as dúvidas que um consumidor tem, muitas vezes fruto de informações contraditórias que são recolhidas. 

 

Quem já ouviu alguém dizer que a utilização de shampoo promove a queda de cabelo? Ou que se cortarmos o cabelo em noite de lua cheia ele vai ficar mais volumoso? 

 

Neste artigo reunimos alguns dos mitos mais comuns associados a cosméticos e explicamos o porquê de não serem reais.

1. Os cosméticos veganos são todos naturais.

Muitas pessoas acreditam que um cosmético vegano também é natural ou orgânico, mas não é bem assim. O facto de um cosmético ser considerado vegano não significa que seja 100% natural. Uma marca pode não usar ingredientes animais e ser, por isso, vegana, mas ter constituintes de origem química na constituição dos seus produtos e, portanto, não ser natural. 

 

A saber: Um cosmético natural não contém parabenos, fragrâncias ou corantes artificiais, derivados de petróleo, silicones e outros ingredientes. No entanto, o natural não é necessariamente orgânico, isto porque pode ter uma pequena percentagem de ingredientes sintéticos na sua composição. Já os cosméticos orgânicos, além de terem uma fórmula natural, são livres de ingredientes geneticamente modificados e sintéticos.

2. A celulite é uma doença e pode ser tratada com cremes.

Este é, provavelmente, um dos maiores mitos associados aos cosméticos.

Não, a celulite não é uma doença, e não pode ser tratada de forma permanente. Existem apenas formas de melhorar o aspeto através da utilização de cosméticos.

 

Os procedimentos não-invasivos (como laser, radiofrequência e técnicas de massagem) têm sido utilizados para reduzir a aparência da celulite. No entanto, os resultados não são permanentes. Estes tratamentos requerem pelo menos 10 a 15 sessões para melhorar significativamente a aparência e exigem compromissos de manutenção mensal e, os resultados duram em média entre seis meses a um ano. 

3. “Tenho a pele oleosa e, por esse motivo, não devo usar óleos na minha rotina diária”.

Os óleos podem ser inseridos na tua rotina de skincare sem problema algum, mesmo que tenhas a pele oleosa. 

 

Muitas pessoas com pele oleosa tendem a escolher produtos agressivos, que removem a oleosidade do rosto. Isto apenas faz com que a pele compense excessivamente, produzindo mais oleosidade, o que pode levar à obstrução dos poros e consequentemente ao aparecimento de borbulhas.

 

Sabemos que provavelmente estás a pensar que “um óleo numa pele oleosa ainda a vai deixar mais oleosa”, certo? 

 

Não é bem assim. Tens de ter atenção no momento de escolha do óleo. Não é qualquer tipo de óleo que te vai manter a pele hidratada e natural. Existem opções mais adequadas para quem tem pele oleosa ou com tendência acneica e que não estimulem a produção de sebo. Deves sempre dar preferência a óleos puros formulados especialmente para uso cosmético: normalmente estes óleos não agridem a pele, são absorvidos rapidamente e não são comedogénicos.

4. “Devo escolher produtos de cuidados de rosto com base na minha idade.”

Mais um mito! Deves sempre escolher produtos de cuidados de rosto com base nos problemas que pretendes corrigir e nas tuas necessidades. 

Sendo assim, pessoas de diferentes etnias experienciam diferentes sinais de envelhecimento em fases diferentes da vida. Além disso, o tipo de pele dita o tipo de produto que deves utilizar: uma pessoa entre os 20 e os 30 anos e pele oleosa não deve usar os mesmos cuidados de rosto do que outra pessoa da mesma faixa etária com pele seca. 

 

Deves sempre escolher os produtos adequados às necessidades da tua pele, a idade não é um indicador direto do tipo de pele. 

5. “Devo usar protetor solar apenas em dias de sol.” 

Não é, de todo, verdade! O protetor solar deve ser usado todos os dias do ano, independentemente da época. Em baixo vamos deixar-te algumas das vantagens da utilização de protetor solar ao longo do ano: 

 

  • Previne o envelhecimento: é sabido que as fibras de colagénio da pele ficam danificadas com a ação dos raios solares, o que faz com que a pele tenha manchas e uma aparência mais velha;  

  • No Inverno também há sol: a incidência de radiação UVA e UVB é grande durante os meses de inverno e, por essa razão, é indispensável usar protetor solar em dias com pouco sol ou chuvosos;

  • Previne doenças: a exposição solar é um fator de risco para o cancro da pele e, por isso, a utilização do protetor solar é importante;   

  • Evita manchas: as manchas podem resultar da exposição ao sol e, a utilização de protetor solar é essencial para prevenir as manchas.
     

E tu? Conheces mais algum mito sobre cosméticos? Partilha connosco para depois atualizarmos a nossa lista com mais explicações. 

 

Não te esqueças de subscrever a nossa newsletter para ficares a par de todas as novidades e campanhas exclusivas. Segue-nos nas redes sociais e não percas os conteúdos exclusivos que criámos a pensar em ti! 

 

Até à próxima 😊 

 

 


Deixa o teu comentário sobre este artigo

O formulário foi submetido com sucesso.
Campo de preenchimento obrigatório.
Campo de email inválido
Campo com limite máximo de caracteres
Este campo não coincide com o anterior
Campo com limite mínimo de caracteres
Ocorreu um erro na submissão, por favor revê o formulário.

* Campos de preenchimento obrigatório.